Fisioterapia

BULLYING

O bullying é uma relação estabelecida através do poder, no qual a vítima sente-se impotente para lidar com a situação e sair dela. Além de acontecer na forma física (socos, chutes e etc.) e verbal (xingamentos, apelidos pejorativos e etc.), o bullying pode acontecer das seguintes formas;
•    Moral: com difamações, disseminar rumores;
•    Social: ignora, isolar;
•    Psicológico: perseguir, intimidar, manipular, chantagear;
•    Virtual: enviar mensagens intrusivas, adulterar fotos ou qualquer coisa na qual gere sofrimento ou que crie meios de constrangimento psicológico e social.
Os agressores costumam ser populares na escola e ter uma postura agressiva para com os professores, os colegas e a família. Já as vítimas costumam se isolar e ter poucos amigos. Elas podem ter sinais de depressão e baixo rendimento escolar.
As vítimas podem desenvolver sérios problemas de autoestima e grandes dificuldades para confiar nas pessoas e se relacionar, fatos esses que irão repercutir diretamente com toda evolução da criança e irão acarretar em prejuízos ao longo de todo desenvolvimento gerando trauma para a vida toda.
Fiquem atentos a qualquer tipo de mudança comportamental que seus filhos possam apresentar e estejam abertos a conversarem sobre a temática, pois o Bullying tem crescido a cada dia, e o diálogo ainda é a maneira mais importante e uma forte arma para lidar com a situação. Esclarecer que as diferenças existem entre todos e que é imprescindível conviver, valorizar e respeitar todas elas são um bom exemplo a ser dado e gera um indivíduo mais respeitoso, tolerante e amoroso.

Erika Dalle Nogare Pereira  CPR 03/8887
Psicóloga Clínica

05/04/2019