Histórico

     Era numa sexta-feira, 11 de Julho de 1994, nascia um menino lindo que até então não sabíamos que se tratava de uma criança especial e que seria um “FILHO ESPECIAL” em todos os sentidos, que traria tantas alegrias e ensinaria tanto da vida à todas as pessoas que tiveram o privilégio de conhecê-lo.

     Neto sempre mostrou vontade de viver, vontade de andar, falar, brincar e de ser uma criança como as outras, e ele conseguiu.

     Em 1998 enfrentamos outra batalha: Entrar em uma escola regular e ser aceito com amor e carinho pelos profissionais, alunos e pais. A equipe da escola e as crianças o receberam com muito carinho, mas alguns pais o olhavam com um certo receio. Não demorou muito tempo e ele já tinha conquistado à todos com sua alegria, seu jeitinho de falar e sua dança na hora da rodinha.

     Neto estudou nessa escola por três anos. Recebeu muito amor e carinho por parte de todos, e ali viveu os melhores momentos de sua vida. Ele ensinou a todos que ser uma criança especial também é ser alegria, ali ele aprendeu, mas ensinou muito seus coleguinhas, seus professores, e a escola que a inclusão é necessário e essencial para todos.

     Em 24 de Maio de 2001, todos os nossos esforços parecem ter se perdido. Neto fez uma ressonância magnética, e sofreu uma parada cardiorrespiratória, ficando em coma por 45 dias. Os médicos disseram que ele não resistiria, e mais uma vez ele surpreendeu a todos com sua vontade de viver. Saiu do coma, voltou a ouvir, enxergar, mas ficou tetraplégico e traqueostomizado.

     Fomos para São Paulo procurar tratamento, mas Neto usava sonda nasogástrica, precisou intensificar o tratamento de fonoaudiologia. Neto voltou a alimentar-se por via oral, conseguindo voltar a São Paulo para realização de uma cirurgia.

     Voltamos logo após seu aniversário de 8 anos, e em 17 de Julho de 2002, ele fez a tão esperada cirurgia. A cirurgia foi um sucesso, o médico ficou surpreso.

     Estávamos todos felizes e tudo corria muito bem, logo estaríamos de volta. Mas no dia 26 de Julho de 2002, uma sexta-feira, Neto acordou com placas roxas pelo corpo, e imediatamente o levei para o hospital. Naquele momento Deus, na sua infinita bondade, achou que o nosso menino já havia ensinado e cumprido sua missão.

     Deus me deu o privilégio de ser mãe de Neto que tantas alegrias me proporcionou, me ensinou a ser uma pessoa de verdade, ensinou que a alegria e a felicidade estão nos pequenos gestos e palavras. Sabemos que a missão de Neto foi ensinar a todos, pois seu caso ficou em estudo, sua morte sem causa, surpreendeu a todos. Sempre foi assim, Neto sempre surpreendeu...

     Foi pensando em criar uma equipe capacitada e qualificada, para atender crianças, adultos e idosos com os mais variados diagnósticos e patologias, que nasceu a Clínicas Erasmo Neto, uma homenagem a nosso NETINHO.

Rosângela Lourenço, Mãe de Erasmo Neto
Diretora Clínica / Fonoaudióloga




Erasmo Neto